(86) 9 9993 0111

rotacombo@rotacombo.com

Parque Nacional das Sete Cidades: Paraíso natural no Piauí

Parque Nacional das Sete Cidades

Você já se imaginou no meio de uma paisagem rochosa no sertão semiárido, cheia de surpresas e mistérios dignos de filmes de cinema? Pois tudo isso o espera durante o passeio ao Parque Nacional das Sete Cidades!

O Parque Nacional das Sete Cidades ou Cidades de Pedra se destaca por suas cidades ilusórias, ricas em monumentos e semelhanças com a realidade.

Esse cenário paradisíaco já foi mencionado pelo autor de “Eram os Deuses Astronautas”, Erich Von Dãniken, que atribuiu a construção das Sete Cidades de Pedra a forças não naturais.

Filosofias como essa atraíram historiadores, cientistas geólogos, arqueólogos e até mesmo ufólogos do mundo inteiro!

Quer descobrir o porquê de tanto interesse? Vem com a Rota Combo para esta viagem fantástica!

O que é o Parque Nacional das Sete Cidades?

O Parque Nacional das Sete Cidades é uma unidade de conservação brasileira, localizada em área de transição entre cerrado e caatinga. São 36 quilômetros de proteção integral à natureza, situados em Piripiri, na região norte do estado do Piauí.

Reúne sete cidades imaginárias, nome dado a sete grupos de formações rochosas.

No parque, caminhando sob as árvores, você avistará cachoeiras, piscinas naturais, olhos-d`água e muitas rochas em formatos históricos, simbólicos, humanos e de animais.

Para completar esse mundo de sonhos, ouvirá o trinado de aves a voejar pelo céu ou a descansar sob as árvores, dando mais cor ao seu dia.

Não é nenhuma Atlântida, mas, com certeza, é um paraíso natural e misterioso, escondido do interior do Brasil.

Parque Nacional das Sete Cidades Piauí

O Parque das Sete Cidades localiza-se na região norte do Piauí

Onde o Parque está localizado?

O território do Parque Nacional das Sete Cidades distribui-se entre dois municípios do estado do Piauí. Fica a 130 quilômetros de Parnaíba e recebe, em média, 25 mil visitantes por ano. 

Sua área de 7.700 hectares ocupa 73,77% do município de Piracuruca e 26,21% do município de Brasileira.

Em seu entorno espalham-se 1.592.550 hectares da Área de Proteção Ambiental da Serra de Ibiapaba.

Leia também: Rota das Emoções – Guia Completo para uma viagem perfeita

Conheça as 7 Cidades de Pedra do Parque

As cidades apresentam formações rochosas esculpidas pela flora, calor, sol e chuvas, em forma de figuras humanas, animais e símbolos, atrativos únicos em cada uma:

Primeira Cidade

  • Piscina dos Milagres – Conhecida por esse nome por possuir 22 nascentes que nunca deixaram de jorrar, mesmo em difíceis anos de seca;
  • Pedra dos Canhões – É uma pedra formada por arenito ferruginoso, esculpida com relevâncias que parecem troncos de árvores petrificados, lembrando canhões;
  • Salão do Pajé – Rica em inscrições pré-históricas;
  • Pedra da Jia – possui a forma de uma rã (jia) com boca aberta;
  • Outros monumentos: Máquina de Costura, Banco da praça, Pedra da Cobra, Pedra da Ema.

Segunda Cidade

  • Vista Panorâmica – Ponto mais alto de Sete Cidades, com altura de 82 metros, oferece a oportunidade de uma rica visão de grande parte do parque;
  • Pedra do Americano – Local em que quatro americanos montaram barracas, em 1951. Na rocha havia inscrições com setas que apontavam para baixo. Sob suas ordens, moradores cavaram a base da rocha, mas ignora-se o que os americanos encontraram, pois no local só foram localizados restos de carvão;
  • Arco do Triunfo – Lembra o arco francês e é um dos atrativos mais fotografados.
  • Biblioteca – Com papéis e livros empilhados, parece um local de leitura.
  • Pé do Gigante – A rocha apresenta a figura de um pé esquerdo gigante, mostrando seus cinco dedos;
  • Pedra do Falo – Tem o formado do órgão sexual masculino;
  • Outros monumentos: Teatro de Arena, Morro das Oliveiras, Soldado Velho, Pedra do Castelo, Igreja Velha.
Parque Nacional das Sete Cidades pinturas rupestres

Pinturas rupestres no Parque Nacional das Sete Cidades

Terceira Cidade

  • Dedo de Deus – Rocha fina em formato vertical, que lembra um dedo apontando para o alto;
  • Cabeça de Dom Pedro I – Parecida com perfil do rosto do imperador, é muito fotografada;
  • Gruta do Estrangeiro – a maior do Parque;
  • Mapa do Brasil – Mostra os estados brasileiros;
  • Três Reis Magos – Lembra os três reis magos de costas, ajoelhados; 
  • Pedra do Segredo – parecida com o órgão sexual feminino;
  • Pedra do Beijo; duas rochas em formato de rostos, encostados um ao outro;
  • Cara do Diabo – atrai pela semelhança ao perfil de uma pessoa que olha para baixo, apresentando no alto da testa duas ondulações em forma de chifres;
  • Pedra do Pombo – parece um pombo sobre uma rocha;
  • Cabeça do Preto Velho – lembra a cabeça de um velho olhando para o alto, de perfil;
  • Pedra do Gorila – parece um macaquinho batendo palmas;
  • Pedra da Nossa Senhora – lembra a imagem clássica de Nossa Senhora, vista do lado, com os braços abertos;
  • Cavalo Marinho;
  • Gruta do Estrangeiro;
  • Curral dos Índios;
  • Cara do Palhaço;
  • Totem do Sol;
  • Pedra da Pirâmide;
  • Pedra do Cachorro;
  • Pedra do Sacrifício;
  • Furo Solsticial ou Janela do Rei.

Quarta Cidade

  • Mapas do Brasil, formados por abertura na rocha, sem divisão dos Estados, com o Estado do Ceará em destaque no outro lado. Conforme se atravessa a abertura, os mapas mudam.
  • Gruta do Catirina – local onde morou o curandeiro das sete cidades, José Catirina;
  • Archete – passagem na rocha com pinturas pré-históricas no lado esquerdo, que liga a outros atrativos;
  • Cabeça de Águia;
  • Pedra Leão Deitado;
  • Pedra dos Dois Lagartos,
  • Pedra dos Dois irmãos;

Leia também: Delta do Parnaíba – Guia completo para uma viagem especial

Quinta Cidade

  • Furna do Índio – Apresenta instruções de rituais de caça;
  • Pedra das Inscrições – Contém pinturas rupestres muito apreciadas;
  • A Pedra do Rei – Parece um rei com manto e coroa, de costas;
  • Casa do Guarda – Parecida com um guarda vigiando a cidade, de prontidão em uma cabana;
  • A Pedra do Camelo – Com apenas uma corcova, é parecida com um dromedário;

Sexta Cidade

  • As Pedras da Tartaruga – Rochas que lembram seu casco, um dos locais mais visitados no Parque;
  • Pedra do Cachorro – rocha parecida com o rosto de um cachorro;
  • Pedra do Elefante – Com a tromba em destaque, lembra um elefante.

Sétima Cidade

  • Rica em monumentos com inscrições pré-históricas, com acesso mediante autorização do ICMBio, por tratar-se de uma reserva ecológica criada para preservação dos monumentos, fauna e flora;
  • Gruta do Pajé – Fica embaixo do Dragão Chinês e contém muitas inscrições rupestres;

Como visitar o Parque Sete Cidades?

Se optar sair de Teresina, pela BR 343, chega ao Posto Petecas em Piripiri-PI e segue no sentido Fortaleza pela BR 222, por 10 Km. No KM 64 tem a entrada para o Parque.

Ali encontrará um guia especializado que o conduzirá, e ao seu grupo, pelas Sete Cidades de Pedra, expondo suas curiosidades e particularidades.

Você pode optar por um transfer compartilhado, com duas opções pela Rota Combo:

1. Saída de Parnaíba

O traslado de Parnaíba para o Parque Nacional é privativo, feito com veículo contendo ar condicionado, que auxiliará no deslocamento interno e o levará de volta à Barra Grande.

O transfer da Rota Combo via Parnaíba inclui taxas do IBAMA e guia sai por R$ 600,00. É um passeio para o dia inteiro e alimentação e bebida não estão inclusos.

Mais detalhes sobre esse transfer você pode conferir clicando AQUI.

2. Saída de Barra Grande

O traslado de Barra Grande para o Parque Nacional Sete Cidades é privativo, feito com ar condicionado, oferece deslocamento interno e retorno a Barra Grade. 

O transfer da Rota Combo via Barra Grande inclui taxas do IBAMA e guia sai por R$ 750,00. É um passeio de dia inteiro e alimentação e bebida não estão inclusos.

Mais detalhes sobre esse transfer você pode conferir clicando AQUI.

Quais os custos para visitar o Parque Sete Cidades?

O Parque oferece área para camping e alojamento, lanchonete e restaurante. Fora do Parque existem opções de hotéis e pousadas de três a três estrelas e meia, com diárias entre R$ 131,00 a 425,00 para duas pessoas neste início de janeiro de 2020.

O ingresso ao Parque não é cobrado, mas você terá que contratar um guia para o grupo, que cobrará cerca de R$ 120,00. O passeio pode ser feito em veículo particular, de bicicleta ou a pé.

É importante acessar o Guia de Conduta Consciente em Ambientes Naturais, para saber algumas regras básicas de comportamento que devem ser adotadas pelos visitantes em ambientes naturais.

Se preferir um pacote fechado, visite o site da EcoAdventure Tour. O site dispõe de pacotes fechados de 6 noites e sete dias, a Rota Pré-Histórica, que inclui visitas ao Parque Nacional das Sete Cidades, Parnaíba, Petrolina, São Raimundo Nonato, Parque Nacional Serra da Capivara e Teresina.

Parque Nacional Sete Cidades - Piauí - Brasil

Parque Nacional Sete Cidades – Piauí – Brasil

Conclusão

Se você gosta de ouvir de perto os sons da natureza, apreciar suas cores, belezas e mistérios, visite o Parque Nacional das Sete Cidades!

Lá você encontrará um paraíso natural conhecido e referenciado internacionalmente, com baixo custo.

O momento é excelente para esse passeio, pois de dezembro a junho o clima é mais ameno e as cachoeiras estão mais cheias.

Aproveite para convidar amigos e familiares para visitar o blog. Boas ideias de viagens precisam ser compartilhadas e bem aproveitadas!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Oi, como posso ajudar?